• es
  • pt-br
  • pt-pt
(+34) 902 207 782

Blog sobre Retenção e Desenvolvimento do Capital Humano

Então crê que pode liderar? 8 traços que você pode superestimar

A maioria das pessoas não tem uma medida precisa da sua própria efetividade. Os líderes sobrestimam ou subestimam o seu desempenho. Quando comparamos os níveis de autoavaliação das competências com os comentários recebidos de outros, torna-se evidente que a maioria das pessoas não tem uma medida precisa da sua própria efetividade. Os líderes sobrestimam ou […]

Ler mais

A necessidade de liderança autocrática é meio correta

Ultimamente existiram chamadas a favor de uma maior autocracia por parte dos nossos líderes. Alguns argumentarão que as tendências nas eleições nacionais de muitos países, que favorecem partidos da política de direita, confirmariam este argumento. No mundo das empresas, alguns questionam a validade do atual enfoque dominante de desenvolvimento da liderança orientado para uma liderança […]

Ler mais

SPEED: Podem os Líderes Incrementar a sua Velocidade sem se Queimarem?

 “No futuro, os rápidos devorarão os lentos”. — (Tom Peters) — Escreveu-se muito acerca da importância da agilidade organizativa. Mc Kinsey and Company  publicou recentemente um artigo, no qual descobriram que, unicamente, 22% das unidades de negócio conseguiram ser consideradas como ágeis. A maioria das organizações comprovaram os efeitos do incremento da concorrência, da existência […]

Ler mais

Como se elimina o preconceito de género

Têm os homens preconceitos negativos quando avaliam as suas companheiras de trabalho? Para arrojar alguma luz sobre este tema, Zenger & Folkman investigaram com dados de mais de 12.000 avaliadores, como os homens e as mulheres se classificam mutuamente nas avaliações de 360 graus. Numa avaliação de 360 graus as avaliações são anónimas (à exceção […]

Ler mais

Como parar o síndrome de burnout a nível individual e organizativo

Segundo o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), duas de cada diz baixas laborais na Europa devem-se ao chamado síndrome de “burnout”, um dado que põe em relevo a alta incidência deste transtorno no âmbito empresarial e a necessidade de que, tanto profissionais, como organizações, adotem medidas encaminhadas a reduzir a sua aparição e desenvolvimento.

Ler mais