• es
  • pt-br
  • pt-pt
(+34) 902 207 782

Blog sobre Retenção e Desenvolvimento do Capital Humano

A motivação laboral a partir da neuroliderança

Nos últimos tempos as motivacion laboral

 

Guia: Como ser um bom líder de equipa?

O que é e como se aplica a neuroliderança na motivação laboral?

Trata-se do fenómeno que se ocupa de estudar o cérebro e a mente das pessoas para alcançar um maior potencial e uma margem de possibilidades superior. Não se trata de aprender técnicas, mas de racionalizá-las através do uso do cérebro de uma maneira natural e incrementar a motivação laboral. É a ideia de confiar no potencial que há no cérebro das pessoas que estão no comando e que nem sempre se domina da forma adequada. Para isso, é necessário que se tenha em conta conceitos da neurociência que levam a entender com mais facilidade o que supõe a neuroliderança para as empresas e profissionais que a utilizam. motivacion laboral

A adoção desta perspectiva no ambiente da empresa significa chegar a entender a forma na qual opera o cérebro das pessoas. Isso implica tanto o rendimento como a fisiologia do mesmo e inclusive a sua anatomia. Significa controlar este órgão de maneira suficiente, para criar uma definição neuronal no que se refere à gestão e à liderança. Uma vez analisados todos os aspectos que entram em jogo, como as relações, a aprendizagem ou o desempenho, pode-se chegar a ver porque é um método adequado. A neuroliderança aposta em compreender o cérebro e beneficiar dos recursos fornecidos pela neurociência em contraposição ao clássico sistema de aprendizagem que leva a formar líderes tendo em conta estratégias e experiências passadas. Uma vez que se tenha desenhado uma gestão empresarial baseada na neuroliderança, os máximos responsáveis destas empresas têm a capacidade para exprimir o máximo potencial do seu cérebro. Trata-se de tomar as decisões mais adequadas, incrementar a produção e inovação e desenvolver um modelo de ação que diminua carências e erros. Apartir deste momento, os líderes tomam decisões sob o instinto que logo analisam e avaliam para determinar o que é o melhor em cada caso. Para poder implementar um processo de neuroliderança é conveniente realizar uma análise interna dos processos e os distintos mecanismos que há no cérebro da pessoa. Entende-lo, estudá-lo e saber o que levou a tomar cada tipo de decisão é uma maneira muito conveniente de aprender a por em prática este tipo de tendência. Isto pode-se fazer de maneira natural, sob estudo e meditação, ou por meio do uso de tecnologia de scanner que permite analisar as frequências cerebrais e analisar os resultados. Uma vez estabelecido este salto diferenciador, os líderes notaram que os seus perfis mudaram para beneficiarem desta tendência.

Que benefícios tem?

Um líder que aplica esta técnica no seu dia a dia e que a adoptou de maneira natural, nota os benefícios a todo o momento e sente um nível de controlo maior sobre tudo o que faz. Mesmo assim, é conveniente destacar uma série de vantagens claras que resultam atractivas e muito positivas para ter em conta nestes casos. O mais determinante é que com a neuroliderança a tomada de decisões tem uma taxa de êxito superior e a velocidade a que que se podem tomar é muito maior. As decisões relacionadas com a contratação de um novo talento aumentam o seu rendimento ao máximo de possibilidades. O cérebro dos líderes atua de maneira tão eficiente e segura que não há nenhum tipo de medo por não se realizar uma contratação que proporcione aquilo que se procura. Por outro lado, a neuroliderança também permite realizar uma gestão da equipa mais imediata ou melhorar a criatividade. Este último não só tem um efeito direto sobre o líder, uma vez que também chega a estender-se às pessoas que trabalham no mesmo ambiente profissional, motivando-as a trabalhar com mais ilusão e rendimento.


New Call-to-action

Patricia Cardoso

No hay comentarios

No hay comentarios todavía.

Dejar un comentario