• es
  • pt-br
  • pt-pt
(+34) 902 207 782

Blog sobre Retenção e Desenvolvimento do Capital Humano

7 ferramentas de comunicação externa

A comunicação externa define-se como o conjunto de acções informativas que a empresa  dirige aos actores e agentes exteriores da mesma, desde os consumidores e fornecedores, até aos investidores ou à sociedade, com o objectivo de gerar, manter ou reforçar as relações entre a companhia e os diferentes públicos.

7 herramientas de comunicación externa

Porque é que um cidadão opta por uma ou outra marca em casos de preços e características similares? Em parte, pela comunicação externa. O consumidor armazena na sua memória as mensagens que recebeu ao largo dos anos das marcas (anúncios na televisão, notícias na imprensa, publicações no Facebook…), fazendo-o escolher aquele produto que, para ele, goza de melhor reputação. Daí a importância de cuidar e potenciar a comunicação corporativa que trespassa as fronteiras da empresa.

Guia: Como ser um bom líder de equipa?

Ponto de partida

Tradicionalmente, a comunicação externa sempre se referiu principalmente às notas de imprensa, às vendas telefónicas ou à publicidade, mas as novas tecnologias abriram a porta a uma variedade muito mais ampla de ferramentas ou canais para fazer chegar a mensagem corporativa aos stakeholders.

Estamos na era da comunicação externa integral, caracterizada pela riqueza informativa, onde o labor dos responsáveis desta área deve reger-se pelos seguintes fundamentos:

  • Uma mensagem uniforme: o departamento de Comunicação Externa deve desenhar um plano de comunicação no qual defina quais são os valores, atributos e estilos (quer dizer, a imagem da empresa) que vão marcar todas as informações.
  • Adaptação aos diferentes canais informativos: ainda que as ideias transmitidas sejam homogéneas, as mensagens devem ser personalizadas em função da ferramenta que se venha a empregar e o público a que se dirija.
  • Adequação temporal: para conseguir o maior impacto possível, a planificação da comunicação externa é essencial, de modo que as companhias devem estudar não só como enviam as mensagens, mas também quando as enviam.

 

Canais de comunicação externa

Como se externaliza esta comunicação? Como dizíamos, os veículos comunicativos actuais são muito numerosos e seguem incorporando novas vias conforme evoluciona a tecnologia. Não obstante, as seguintes ferramentas são os ‘must-have’ de toda a organização:

  1. Notas de imprensa ou comunicados. As notas de imprensa reflectem as informações que a empresa envia directamente aos meios de comunicação e através dos quais dá a conhecer novidades de certo interesse jornalístico sobre a companhia: novos produtos, incorporação de tecnologias, designações de cargos, etc. Neste caso dos comunicados, ainda que sejam muito similares, empregam-se para transmitir aos meios de comunicação uma valorização sobre algum acontecimento sucedido, como pode ser numa situação de crise (um acidente laboral de um trabalhador, vários despedimentos, acusações…).
  2. Publicidade. Outro dos formatos clássicos da comunicação externa é a publicidade, ainda que hoje  em dia não haja que se limitar aos anúncios tradicionais na rádio, televisão, imprensa ou catálogos, devendo abrir-se a mente a novas possibilidades, como os espaços patrocinados digitais ou o ‘street marketing’.
  3. Web corporativa. Também já se converteu num imprescindível de toda a companhia, qualquer que seja o seu tamanho. Através desta plataforma, a empresa pode informar o usuário sobre os seus produtos e serviços, propósito empresarial, política e valores, agenda de actividades, organograma, etc. A navegabilidade, legibilidade e transparência são os três requisitos de toda web corporativa.
  4. Blog. Mais recentemente incorporaram-se os blogs na comunicação externa corporativa. Trata-se de ‘microsites’ onde as informações que a empresa publica já não são meramente institucionais, mas aportam um valor acrescentado, abordando temas de interesse geral para o público objectivo da marca.
  5. Redes sociais. Contar com perfis nas redes sociais permite à firma chegar a um público muito amplo, tanto geral como especializado. Por exemplo, através do LinkedIn pode-se desenvolver uma estratégia de employer branding para atrair os melhores talentos. Estas ferramentas, para mais, seguem incorporando novas formas de comunicação, como é o caso das aplicações para realizar retransmissões em directo habilitadas nas principais redes sociais.
  6. Boletins digitais. Uma maneira de manter informadas as pessoas interessadas na empresa são os boletins digitais. Trata~se de emails nos quais a companhia inclui temas de interesse para os destinatários: descontos, promoções, resumos de notícias ou entradas do blog…
  7. Chamadas telefónicas. Os ‘call centers’ são um dos canais mais complexos, pois trata-se de um contacto directo e, na maioria das ocasiões, não solicitado que pode prejudicar a imagem da empresa. Por isso, é importante cuidar todos os detalhes para evitar que provoque o efeito contrário ao desejado.

 

New Call-to-action

Julian Mesa Martinez Especialista en Liderazgo Grupo P&A

No hay comentarios

No hay comentarios todavía.

Dejar un comentario